A privacidade e a segurança da informação têm sido assuntos cada vez mais discutidos e têm gerado preocupação nas empresas, já que elas não só têm documentos confidenciais para guardar como também gerenciam dados pessoais de seus clientes, como senhas, números de cartão de crédito e endereços.

E com ataques de phishing e ransomwares ainda mais refinados, torna-se fundamental tomar algumas atitudes para garantir a segurança da informação na sua empresa, de forma a proteger suas estratégias, funcionários e consumidores. Confira, a seguir, algumas dicas para isso.

  1. Tenha uma boa segurança física

Quando falamos em segurança da informação nas empresas, dificilmente levamos em consideração as medidas com a proteção física, mas ela também é muito importante.

Todo o setor de hardwares (computadores, servidores e outros dispositivos de comunicação e armazenamento de dados) deve ter proteção contra roubos, mau funcionamento e dano de qualquer natureza.

Além disso, elementos que nunca saem de dentro do prédio, como os servidores, devem ficar em ambientes protegidos por senhas e chaves disponíveis apenas para os funcionários que realmente precisam acessá-los.

  1. Escolha plataformas digitais de confiança

As plataformas que utiliza, seja o seu software de gestão ou a hospedagem da sua loja virtual, podem conter dados sigilosos da sua operação e dos clientes, então é necessário escolher com muito cuidado.

Para garantir a segurança da informação da sua empresa busque por ferramentas que sejam reconhecidas no mercado, tenham diversas formas de atendimento e, de preferência, atendam 24 horas por dia e detalhem como trabalham com a segurança dos dados.

  1. Invista em criptografia

A criptografia é o sistema que codifica informações transacionadas entre dois pontos, como acontece, por exemplo, entre o servidor do seu e-commerce e o computador de um cliente, e é uma das principais tendências na segurança da informação.

Ela é tão importante que até mesmo o Google já declarou que vai priorizar a exibição de sites que contenham o certificado SSL, um protocolo que criptografa os dados.

  1. Tenha políticas de utilização claras

Outro ponto primordial no que tange à segurança da informação nas empresas é criar políticas de uso da internet.

Deixe bem claro o que é e não é permitido acessar e quais arquivos podem ser baixados nos computadores e outros dispositivos da empresa. Essas diretrizes devem ser criadas e divulgadas para toda a equipe e reforçadas periodicamente.

  1. Restrinja os acessos

Para diminuir o risco de vazamentos e outros comportamentos inadequados com as informações sigilosas da empresa, também é importante restringir os acessos, dando a cada colaborador apenas o nível de informação que ele realmente precisa saber.

  1. Use softwares de proteção

Sistemas de firewall e antivírus ainda são instrumentos poderosos e servem tanto para proteção de computadores como de smartphones corporativos e outros dispositivos da empresa.

  1. Faça backups

Fazer backups periódicos é uma das melhores formas de ter uma cópia de segurança das suas informações e restaurá-las, caso elas se percam por algum motivo.

Os backups podem ser programados automaticamente por sua equipe de TI ou pela empresa que hospeda seus servidores, basta fazer uma solicitação para incluir essa rotina. 

  1. Acompanhe a tecnologia

A maioria das empresas de tecnologia faz diversas atualizações nos seus produtos digitais, mas muitas empresas não acompanham essas mudanças e continuam usando versões antigas.

O grande problema, aqui, é que boa parte dessas atualizações são justamente para corrigir erros que podem funcionar como brechas para pessoas mal-intencionadas  obterem suas informações ou invadirem seus equipamentos e, por isso, qualquer plataforma, software ou dispositivo defasado está muito mais propenso a falhas de segurança. Na dúvida, o melhor é sempre manter tudo bem atualizado.  

  1. Esteja resguardado judicialmente

Atualmente, a maioria das empresas possui informações que precisam ser protegidas, sejam próprias ou de seus clientes e parceiros, e elas precisam ter um resguardo judicial que lhes permita colher, manter e utilizar essas informações sob os termos da lei.

A questão da captação de dados e privacidade ainda precisa ser bastante discutida no país, mas já podemos dizer que é fundamental ter documentos como contratos, Termos de Uso e de Privacidade que possam garantir o seu direito de ter e usar dados, e contar com uma assessoria jurídica é fundamental nessa prevenção.

  1. Prepare-se e aja rápido

Mesmo com todos os cuidados, a maioria das empresas está sujeita a ter problemas com a segurança da informação, mas o que realmente faz diferença é ser capaz de prever e se preparar para o caso de isto acontecer.

Aqui, ter um amparo jurídico também é fundamental, já que os advogados serão capazes de antever possíveis problemas e seus danos, criar estratégias para reduzir os riscos e planos para lidar com eles.

Assim, caso você passe por vazamento de dados ou outra situação de falha na segurança da informação, poderá agir rápido e com a certeza de estar fazendo a coisa certa.