Você já ouviu falar ou usa o cloud computing? Talvez a resposta seja não, mas provavelmente já utilizou algum serviço que conta com essa tecnologia.

O cloud não é exatamente uma novidade, mas só recentemente empresas de todos os portes estão cogitando utilizá-lo. O termo em inglês que foi traduzido como “computação em nuvem” representa o conceito de armazenamento e interação na internet.

No cloud, as informações podem ser acessadas a partir de um computador, smartphone ou mesmo da sua TV. Porém, elas não estão, fisicamente, em nenhum desses lugares, embora virtualmente estejam em todos eles.

Parece confuso? Na verdade, é muito simples.

Até  alguns anos atrás, para armazenar arquivos e levá-los com você era necessário ter um dispositivo física, como um CD ou pen-drive, certo? A ideia do cloud é que esses mesmos arquivos possam ser transferidos para uma pasta na internet, ou seja, um ambiente digital e não fisico. Com os arquivos na nuvem, você pode acessá-los a qualquer momento com qualquer aparelho que use a internet.

As empresas têm utilizado o cloud computing de muitas maneiras. Mas, de forma geral, a computação em nuvem funciona como uma ferramenta para reduzir custos com recursos físicos e suas manutenções (justamente com pen-drives, HDs externos e outros) e auxiliar o trabalho remoto e a interação entre colaboradores que precisam atuar nos mesmos projetos simultaneamente, centralizar documentos e informações e conseguir maior agilidade e escalabilidade de recursos.

Porém, mesmo com todas essas vantagens, o cloud computing ainda é uma tecnologia nova para boa parte das pequenas e médias empresas, o que gera certo receio.

A segurança é uma das principais dúvidas nesse sentido, afinal, com tantos vazamentos de dados, invasões de ransomwares e outros problemas de segurança digital, dá para acreditar que ter toda a sua operação na internet é seguro?

Cloud computing x dispositivos físicos

Muitas pessoas acreditam que os dispositivos físicos são mais seguros porque estão sempre com elas, mas é exatamente isso que faz esse tipo de armazenamento mais arriscada.

Além do fato de pen-drives, computadores, HD externos e outros equipamentos não durarem para sempre, eles podem ser perdidos, furtados, roubados ou danificados. E se todos os seus arquivos estiverem por lá, podem ser perdidos para sempre.

Como o cloud não está fisicamente em nenhum lugar, ele está melhor protegido de ações físicas como essas.

E os riscos digitais também são baixos. Os bons provedores de cloud computing trabalham com diversas camadas de proteção de dados, incluindo a criptografia. Com isso, as chances de alguém invadir a sua pasta e acessar as informações indevidamente são muito baixas.

Outro mecanismo de segurança se baseia em particionar um mesmo elemento e armazená-lo em locais diferentes. Com isso, mesmo que alguém tenha acesso à uma das partes de um arquivo, não poderá visualizá-la porque não encontrará o restante.

É possível, ainda, criar credenciais de acesso, de forma que apenas colaboradores específicos possam acessar determinados arquivos e informações. E da mesma forma como os acessos são atribuídos, eles podem ser retirados.

Os provedores de tecnologia cloud ainda costumam oferecer serviços de backup, que são cópias de segurança que garantem a recuperação de um arquivo excluído acidentalmente. Se a exclusão tivesse acontecido em um computador ou pen-drive, o trabalho para reaver o documento seria muito maior.

Então, o cloud computing é seguro?

Podemos afirmar que sim. O cloud computing é uma tecnologia segura e que pode ser usada por empresas de todos os portes. Desde que sejam observados os aspectos que a fazem segura: como criptografia e os backups.

A tecnologia em si oferece proteção suficiente, mas ainda assim é preciso tomar cuidado na hora de escolher o seu provedor. Afinal, investir em um provedor desconhecido que vende serviços de cloud sem oferecer barreiras consistentes de segurança, não pode dar certo.

Vale ainda mencionar que a adoção do cloud computing não significa que sua empresa deva abolir o uso de outros equipamentos ou tecnologias. Mas sim que esse é mais um recurso que pode ser utilizado como forma de aumentar a segurança, melhorar a gestão e impulsionar sua empresa.

Se você ainda tem dúvidas sobre o cloud e a adoção de novas tecnologias no seu negócio, entre em contato com os advogados especialistas em Direito Digital da Assis e Mendes e as esclareça!