Mútuo Conversível, uma forma simples e sem burocracias excessivas para regular o investimento do seu negócio.

8 de fevereiro de 2023

Se você é investidor ou um empreendedor prestes a fazer ou a receber um investimento, mas não sabe muito bem qual seria a melhor maneira de documentar essa transação, este texto é para você.

A maioria das empresas nascem ou se desenvolvem por meio de recebimento de investimentos financeiros, já que, normalmente, no início da operação o saldo em caixa não é suficiente para fazer o negócio crescer.

No entanto, ao receber uma proposta de investimento, muitas dúvidas surgem, dentre ela a dúvida de como documentar o recebimento do valor, o que fazer se a empresa não der certo, qual o poder de gerência do investidor na empresa, dentre outras.

No Brasil, hoje, o meio mais popular para regular um investimento em empresas, ainda que haja outros igualmente interessantes, é por meio de um contrato de mútuo conversível em participação societária.

Eu sei, o nome parece difícil (coisa de advogado), mas é bem simples de compreender.

Basicamente uma pessoa interessasa (Investidor) empresta uma determinada quantia em dinheiro para uma empresa. Esta empresa pode optar por devolver a quantia com juros (normalmente muito abaixo do mercado) ou, não sendo viável a devolução do dinheiro, concecer ao Investidor a possibilidade de ter quotas e/ou ações da empresa como forma de pagamento.

Vantagens do Mútuo Conversível para o Investidor

Do lado do investidor, observa-se como uma das principais vantagens a possibilidade de ser sócio futuro de uma empresa, pagando-se um valor baixo pelas quotas/ações, pois a tendência é que a empresa cresça e as respectivas quotas/ações se valorizem (Claro, há o risco do empreendimento não dar certo também e o efeito ser contrário)

Uma outra vantagem é que neste meio tempo em que o empreendimento está sendo estruturado, o mútuo conversível garante a possibilidade de participação apenas futura, sem a necessidade de contrair obrigações trabalhistas, tributárias e previdenciárias imediatas.

Vantagens do Mútuo Conversível para Empreendedor

Já do lado do empreendedor a grande vantagem é receber uma quantia em dinheiro necessária para alavancar o negócio, sem que precise passar por toda a burocracia e juros elevados de instituições financeiras.

Além disso, a participação apenas futura do investidor não compromete e mantém a autonomia dos atuais sócios nas decisões imediatas do negócio.

Ao definir as regras tanto para o investidor como para o empreendedor, o contrato de mútuo conversível em participação societária evita conflitos futuros e incertezas nas decisões. Assim, é importante que determine, dentre outros pontos relevantes, os seguintes:

  • o prazo de duração do mútuo;
  • porcentagem de quotas/ações que o Invesidor poderá ter em troca do empréstimo;
  • as condições para se optar ou não pela conversão do valor emprestado em participação Societária;
  • A possibilidade e condições de renovação do contrato;
  • Em quais casos poderia ocorrer uma conversão antecipada do investimento;
  • Direitos societários garantidos após a conversão;
  • Possibilidade de devolução do dinheiro corrigido.

É essencial que todo o procedimento de elaboração e negociação do Contrato de Mútuo Conversível em Participação Societária seja realizado por uma consultoria jurídica especializada, a fim de mitigar os riscos e garantir uma estrutura equilibrada. Por isso, a equipe do ASSIS E MENDES ADVOGADOS está aqui para te ajudar na formalização de todo este procedimento.

Compartilhe:

Mais Artigos

MITIGANDO RISCOS CONTRATUAIS: O PAPEL DA CLÁUSULA DE LIMITAÇÃO DE RESPONSABILIDADE

Nas relações contratuais, os riscos derivados da transação são uma ameaça constante, podendo comprometer a estabilidade de um negócio. Diante desse desafio, as empresas buscam estratégias para mitigar esses riscos, …

Guia orientativo: Hipóteses legais de tratamento de dados pessoais com base no legítimo interesse – Você sabe como usar essa base legal dentro da sua organização?

No dia 02/02/2024 a ANPD publicou o seu mais novo guia orientativo denominado “Hipóteses legais de tratamento de dados pessoais – legítimo interesse”, com o objetivo de esclarecer pontos relevantes …

RESPONSABILIDADE LEGAL NAS MÍDIAS SOCIAIS E MARKETING DIGITAL: DIRETRIZES PARA EVITAR QUESTÕES LEGAIS E LITÍGIOS

Nos últimos anos, o crescimento das mídias sociais e do marketing digital transformou o cenário da publicidade, tanto a nível nacional, quanto a nível mundial, oferecendo oportunidades para marcas e …

Maximizando a Proteção Patrimonial: O Papel Estratégico da Holding no Planejamento Sucessório

Quando nos aproximamos da fase da vida em que começamos a refletir sobre a transferência de nosso patrimônio para as próximas gerações, a preocupação com a segurança e a integridade …

O uso do Scraping e Web Crawler pode prejudicar a mim ou minha empresa?

O uso incorreto das ferramentas de raspagem da web pode trazer consequências desastrosas para sua empresa. Entenda como utilizá-las

F.A.Q – REGISTRO DE OPORTUNIDADE EM LICITAÇÕES DE TIC

Para participar de Licitações de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), as empresas devem seguir as diretrizes da Instrução Normativa SGD/ME nº 1, de abril de 2019, com suas respectivas …

Entre em contato

Nossa equipe de advogados altamente qualificados está pronta para ajudar. Seja para questões de Direito Digital, Empresarial ou Proteção de Dados estamos aqui para orientá-lo e proteger seus direitos. Entre em contato conosco agora mesmo!

Inscreva-se para nossa NewsLetter

Assine nossa Newsletter gratuitamente. Integre nossa lista de e-mails.