Lensa e FaceApp. O que esses Apps de edição de fotos fazem com os seus dados? Saiba que nem tudo é de graça…

11 de janeiro de 2023

Não há dúvidas que os aplicativos de edição de fotos, que tem como objetivo simular a sua aparência como avatar, caricaturas, criança ou idoso, por exemplo, são febre no mundo todo.

Mas você consegue imaginar o que está por trás desses aplicativos?

Não é atoa que eles solicitam acesso a diversas informações, tais como: imagens do seu celular, histórico de navegação, geolocalização, entre outros inúmeros tipos de dados…E isso tudo só para que você possa utilizar o aplicativo.

Pode parecer que o app é gratuito, mas, na verdade, o preço está nas informações que você compartilha com ele!

 

Lensa App

Recentemente, um app que “bombou” na rede foi o “Lensa”.  Usando uma tecnologia de inteligência artificial para criar avatares a partir de fotos do usuário. O usuário disponibiliza até 20 (vinte) fotos para que o app crie a sua imagem!

Todo  mundo está usando essa nova ferramenta, mas será que alguém realmente sabe como o app usa os dados de imagem daquele usuário?

Infelizmente, NÃO! 

O documento que permite que você compreenda como seus dados são utilizados se chama “política de privacidade”, nele você encontrará informações como: 

  • Demonstrar ao usuário quais dados pessoais serão coletados;
  • Qual a finalidade para o uso dos dados pessoais;
  • Hipóteses de compartilhamento de dados com terceiro e o motivo; 
  • Disponibilizar um canal de atendimento para que o usuário possa exercer seus direitos;

Todo app e website que pedem os dados para cadastro ou alguma funcionalidade, precisam “explicar” como usam esses dados e informações. 

No entanto, são raras as pessoas que reservam um tempo para ler este tipo de documento.

Masss…fica tranquilo!

Nós analisamos esse documento e vamos te ajudar a entender com o que você deve se preocupar. Os principais pontos são:

  • Excesso de fotos compartilhadas com o app;
  • Falta de transparência sobre a utilização da imagem do avatar;
  • Ausência de informações sobre uso e compartilhamento das imagens criadas e dados com terceiros;

O app também informa que será o “dono” da imagem criada e poderá utilizá-la como quiser, sem direito a uma compensação financeira ao usuário

Aí eu te pergunto, já imaginou localizar a sua imagem de avatar estampando jogos, propagandas e produtos sem ter recebido nenhum valor sobre isso? Complexo, não é mesmo ?!

 

FaceAPP

Há um tempo atrás, o app que estava “na boca do povo” era o FaceApp

Ele era usado para envelhecer ou rejuvenescer um usuário a partir do compartilhamento das suas fotos, utilizando a Inteligência Artificial como ferramenta. 

Além das fotos, o aplicativo coletava seu histórico de navegação pela internet, que poderia ser compartilhado com outras empresas, o que já demonstrava que os dados não seriam apenas para criar a imagem, por exemplo.

O que tinha de errado com o FaceApp e o uso dos dados? O app coletava o histórico de navegação dos usuários.

Há grandes chances desses dados terem sido compartilhados ou vendidos para outras empresas, com o objetivo de oferecer aos usuários anúncios de marketing e produtos. Agora você consegue entender o motivo de tantos anúncios de um produto logo após pesquisá-los no Google.

 

O que esses apps fazem com os seus dados?

Todos esses aplicativos apresentam os mesmos interesses, como, por exemplo, acessar as suas fotos para “calibrar” a inteligência artificial utilizada, com o objetivo de deixá-la mais precisa. 

De forma clara, quando o serviço é de graça, o produto é você! Ou seja, você compartilha os seus dados em troca do uso da tecnologia. 

Por isso, é importante que você sempre preste atenção em documentos como a Política de Privacidade do apps para entender sobre: 

  1. i) uso das suas fotos e dados coletados pelo aplicativo;
  2. ii) compartilhamento dos seus dados com outras empresas;
  3. iii) permissões que o aplicativo solicita, como acesso a câmera, galeria de fotos, agenda telefônica, localização, histórico de navegação, e etc.

Isso porque, muitas vezes, esses apps estão usando os seus dados em excesso e até descumprindo a nossa LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).

Lembre-se: as empresas têm a obrigação de serem transparentes com você sobre a forma como elas utilizam os seus dados. Devendo inclusive fornecer um canal de atendimento para que você possa tirar as suas dúvidas e exercer os seus direitos.

Mas também cabe a você ter atenção e absorver as informações que as ferramentas te fornecem ANTES DE UTILIZAR O SERVIÇO, até mesmo para poder questioná-las.

Se você já utilizou os aplicativos informados aqui, saiba que vale a leitura da Política de Privacidade para entender sobre o assunto, conhecer os seus direitos, inclusive para solicitar a exclusão dos seus dados, bem como as imagens criadas. 

Caso você necessite de auxílio na análise da política ou esteja encontrando dificuldades na exclusão de suas fotos, a equipe de Proteção de Dados do Assis e Mendes Advogados pode te ajudar, entre em contato!

Compartilhe:

Mais Artigos

MITIGANDO RISCOS CONTRATUAIS: O PAPEL DA CLÁUSULA DE LIMITAÇÃO DE RESPONSABILIDADE

Nas relações contratuais, os riscos derivados da transação são uma ameaça constante, podendo comprometer a estabilidade de um negócio. Diante desse desafio, as empresas buscam estratégias para mitigar esses riscos, …

Guia orientativo: Hipóteses legais de tratamento de dados pessoais com base no legítimo interesse – Você sabe como usar essa base legal dentro da sua organização?

No dia 02/02/2024 a ANPD publicou o seu mais novo guia orientativo denominado “Hipóteses legais de tratamento de dados pessoais – legítimo interesse”, com o objetivo de esclarecer pontos relevantes …

RESPONSABILIDADE LEGAL NAS MÍDIAS SOCIAIS E MARKETING DIGITAL: DIRETRIZES PARA EVITAR QUESTÕES LEGAIS E LITÍGIOS

Nos últimos anos, o crescimento das mídias sociais e do marketing digital transformou o cenário da publicidade, tanto a nível nacional, quanto a nível mundial, oferecendo oportunidades para marcas e …

Maximizando a Proteção Patrimonial: O Papel Estratégico da Holding no Planejamento Sucessório

Quando nos aproximamos da fase da vida em que começamos a refletir sobre a transferência de nosso patrimônio para as próximas gerações, a preocupação com a segurança e a integridade …

O uso do Scraping e Web Crawler pode prejudicar a mim ou minha empresa?

O uso incorreto das ferramentas de raspagem da web pode trazer consequências desastrosas para sua empresa. Entenda como utilizá-las

F.A.Q – REGISTRO DE OPORTUNIDADE EM LICITAÇÕES DE TIC

Para participar de Licitações de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), as empresas devem seguir as diretrizes da Instrução Normativa SGD/ME nº 1, de abril de 2019, com suas respectivas …

Entre em contato

Nossa equipe de advogados altamente qualificados está pronta para ajudar. Seja para questões de Direito Digital, Empresarial ou Proteção de Dados estamos aqui para orientá-lo e proteger seus direitos. Entre em contato conosco agora mesmo!

Inscreva-se para nossa NewsLetter

Assine nossa Newsletter gratuitamente. Integre nossa lista de e-mails.