Quando iniciamos qualquer atividade na qual não temos muita experiência é bem comum cometer algumas falhas, e o segredo da evolução é utilizá-las para aprender lições e melhorar o nosso desempenho.

Esta é uma premissa bastante válida, mas quando se trata do mundo empresarial existem alguns erros nas empresas que, se não detectados e corrigidos rapidamente, podem acabar determinando o fim do seu empreendimento.

Para que isso não aconteça com você, vejamos quais são os principais erros nas empresas que podem ser fatais para seu negócio.

  1. Não ter um bom Plano de Negócios

O Plano de Negócios, ou Business Plan, é o primeiro passo de qualquer negócio formal. É nele que o empreendedor organiza suas ideias e ganha uma visão mais clara sobre o mercado, os fornecedores, concorrentes, consumidores e cada atividade que será desempenhada na operação.

Sem um Plano de Negócios, o empreendedor não consegue validar a sua ideia e pode estar entrando no mercado sem estar realmente preparado para ele.

  1. Escolher mal o seu regime tributário

Decidir por um regime tributário para sua empresa é uma etapa importante e crucial para o sucesso do negócio.

Existem muitas variáveis que devem ser consideradas nesse momento e, quando essa escolha não é bem-feita, o empreendedor corre o risco de perder dinheiro pagando por tributos que não deveria e até mesmo prejudicando o seu crescimento.

  1. Não agir em conformidade com a legislação

Ao tentar agir na ilegalidade, seja não emitindo notas fiscais corretamente, não cumprindo com os direitos trabalhistas ou mesmo atuando com um regime tributário que não condiz com seu porte e atividade, a empresa corre um sério risco.

Além de consequências graves, como processos judiciais, autuação e pagamento de multas, há casos em que o negócio pode ser condenado a encerrar suas atividades de forma permanente.

  1. Ter dificuldades para delegar

No início da operação é bem comum que o empreendedor faça um pouco de tudo, mas conforme a empresa cresce, é necessário que ele aprenda a delegar e a deixar algumas atividades nas mãos de outros profissionais ou departamentos.

Quando isso não acontece, o empreendedor acaba acumulando muitas tarefas, não consegue cumprir todas e os processos se tornam mais lentos. Isso pode resultar em consumidores insatisfeitos e em uma empresa que não consegue mais se desenvolver completamente.

  1. Não ter bons processos

Uma empresa que deseja prosperar deve se preocupar não só com os produtos que vende ou os serviços que presta, mas também com os processos que acontecem “atrás do balcão”.

Desde o recebimento de um pedido ou fechamento de um contrato até a entrega, todos os procedimentos devem ser muito bem pensados para poupar tempo, economizar recursos e garantir os melhores resultados.

  1. Não conhecer bem aquilo que vende

Pode ser difícil acreditar, mas existem muitas empresas que não conhecem a fundo aquilo que vendem, e isso é fatal para qualquer marca.

É preciso não só dizer ao cliente que seus produtos e serviços são bons, mas entender quando e por que eles são necessários, quais são os seus diferenciais em relação aos concorrentes e todos os detalhes que permeiam a sua utilização.

  1. Não ser profissional desde o início

Outro erro fatal das empresas é pensar que no início da operação elas podem agir como amadoras e só quando ganharem espaço no mercado vão adquirir uma postura mais profissional.

Na verdade, o que leva um negócio ao sucesso é prezar pelo profissionalismo e pela qualidade desde o primeiro dia!

  1. Deixar de fazer previsões de risco

As empresas que esperam as crises chegarem para pensar no que fazer para sobreviver a elas, infelizmente, acabam fechando as portas.

O ideal é fazer uma previsão dos riscos que o seu negócio corre de acordo com tendências do mercado e da economia atual, criar alguns cenários e já ter uma estratégia pronta, caso algum problema aconteça. Estar bem preparado é aumentar suas chances de superar crises.

  1. Ter um site ruim

Atualmente, ter um site é praticamente obrigatório, mesmo que você venda apenas por meio de sua loja física. Mas isso não significa que você pode ter “qualquer site”.

O layout e as informações contidas no seu site dão ao visitante uma primeira impressão sobre a sua marca, e elas precisam transmitir segurança, credibilidade e profissionalismo.  

Quem deixa de se importar com esse aspecto dificilmente vai conseguir captar clientes por meio da internet e pode até acabar afastando alguns deles.

  1. Descuidar da área financeira

O setor financeiro é fundamental para qualquer empreendimento, mas, ironicamente, é um dos departamentos mais negligenciados pelas empresas, principalmente as de pequeno porte.

É bem comum que empreendedores misturem suas contas pessoais com as do negócio, façam retiradas altíssimas e não utilizem ferramentas como fluxo de caixa e DRE para entender o ciclo financeiro da empresa.

O problema é que, com o tempo, a estrutura financeira se torna cada vez mais precária e a situação mais difícil de reverter. Sem ter um controle eficiente das receitas e dos recebimentos, o empreendedor não percebe isso e, quando menos espera, está falido.

  1. Não ter planos de captação e fidelização

Independentemente do segmento e do porte, qualquer negócio depende dos seus clientes para sobreviver, mas muitos não têm planos para encontrá-los, relacionar-se com eles e fidelizá-los.

Sem saber que esse processo leva tempo e sem ter nenhuma estratégia para isso, boa parte das empresas acaba sem clientes o suficiente para manter a operação e fecha as portas prematuramente.

  1. Ignorar tendências e inovações de mercado

Nos negócios, a máxima “não mexer em time que está ganhando” nem sempre funciona. As companhias precisam estar sempre atentas para as mudanças de mercado e as inovações para garantir que não fiquem ultrapassadas.

  1. Não ter bons contratos

Os contratos são instrumentos importantíssimos, e não os ter ou utilizar documentos que não foram feitos exclusivamente para o seu negócio pode ser um erro fatal.

Isso porque são eles que formalizam todas as relações entre fornecedores, parceiros, clientes e até funcionários, e quando há problemas entre as partes que os contratos não cobrem, sua empresa pode se ver com graves problemas judiciais.

  1. Deixar de otimizar

Existem muitas empresas que até acompanham seu desempenho, mas não o utiliza para nada. Quando fazem isso, perdem chances preciosas de criar ações de otimização baseadas nos resultados que já obtiveram e crescer!

  1. Não ter assessoria jurídica  

A assessoria jurídica é um dos pontos chave para manter a saúde de uma empresa, já que acompanha o seu desenvolvimento desde quando o seu planejamento ainda estava no papel até a resolução de problemas judiciais de qualquer natureza.

A Assis e Mendes Advogados tem um serviço completo de assessoria jurídica que ajuda empresas refinando e ajustando seu Plano de Negócios, auxiliando na escolha do melhor regime tributário, criando e padronizando contratos e outros documentos jurídicos, prevendo riscos e muito mais.

Se você está começando agora a empreender, ou deseja garantir que sua empresa está no caminho certo, conte com a assessoria jurídica da Assis e Mendes Advogados.