A privacidade na internet é um assunto que deve ser tratado com zelo. Sempre que estamos logados à alguma rede social, temos o livre arbítrio de compartilhar aquilo que desejamos. Assim, vai da vontade do usuário expor sobre situações e acontecimentos de sua vida pessoal de forma voluntária. 

Na internet, é importante entender que ao compartilhar algo de forma pública, esse post pode viralizar ou ser enviado para outras pessoas sem a comunicação com quem publicou. Isso acontece principalmente com pessoas famosas. Ao publicar fotos e vídeos em redes sociais, é possível que essas publicações sejam espalhadas por outras redes, grupos em aplicativos de conversa. 

Pessoa pública sim, postpúblicos às vezes 

Apesar de cantores e atores estarem sempre atualizando seus canais de comunicação online, incidentes podem acontecer. Postar uma foto ou vídeo no feed das redes sociais, é ter a consciência que esse conteúdo será visto por milhares de pessoas e que se corre o risco de ser compartilhado. 

Porém, dentro dos aplicativos, existem funções que permitem ao usuário compartilhar fotos pessoais somente com quem eles desejam. Assim, ao utilizar esse serviço de envio direto de mensagens, o usuário acredita que sua privacidade não pode ser violada. 

Contudo, mesmo com o cuidado que se deve tomar ao compartilhar fotos íntimas somente para pessoas específicas, estamos sempre sujeitos ao vazamento dessas informações. As pessoas públicas são alvos frequentes dessas situações. Visto que, é comum hackers terem acesso a contas de famosos e divulgarem esses dados. 

Privacidade violada 

Casos de ataques de privacidade no mundo dos famosos são recorrentes. Violar a privacidade de pessoas públicas é alvo frequente de hackers, visto que, ao encontrarem informações pessoais de cunho relevante, podem fazer chantagens para a extorsão de algum benefício. 

Em outubro de 2019, pela segunda vez, a cantora americana Demi Lovato teve sua privacidade invadida e supostos nudes foram vazados. Não é a primeira vez que Demi passa por isso, em 2017, a cantora foi alvo de exposição online sem consentimento. 

Ainda que não haja prejuízos financeiros, um ataque cibernético é muitas vezes um gatilho emocional gigantesco. Atualmente, invadir um celular é o mesmo que invadir particularidades de uma pessoa, visto que ali temos muitas informações pessoais. Assim, expor fotos e ferir a privacidade de um usuário pode resultar em consequências psicológicas graves.  

Como proceder? 

Ao ter a privacidade violada, a vítima deve fazer um B.O (boletim de ocorrência) no primeiro momento. Dar início a uma investigação criminal é o passo principal para encontrar os autores do crime. Assim, esses hackers poderão responder pela divulgação de informações e imagens pessoais, visto que foram vazadas sem o consentimento do dono desses dados. O réu também poderá responder por invasão em dispositivos eletrônicos, caso isso tenha acontecido. 

Além dessa primeira atitude após o acontecimento, é importante o auxílio de advogados que entendam de Direito Digital. Por conta da nova lei brasileira, a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), muitos pontos vão mudar na relação entre empresas e a proteção dos dados pessoais dos usuários na internet. Assim, ao sofrer uma invasão e divulgação de informações privadas, é importante a orientação de advogados especialistas para entender sobre seus direitos em situações como essa. 

Os advogados do Assis e Mendes podem te auxiliar quando o assunto é privacidade, invasão e divulgação de informações pessoais. Entre em contato com nosso escritório e saiba como proceder em incidentes como esse!