Vazam dados de mais de 160 mil chaves Pix sob responsabilidade do Acesso Bank

11 de fevereiro de 2022

O Banco Central do Brasil comunicou nesta sexta-feira, 21, que dados vinculados a 160.147 chaves Pix, sob responsabilidade do Acesso Bank foram vazados. “Não foram expostos dados sensíveis, tais como senhas, informações de movimentações ou saldos financeiros em contas transacionais, ou quaisquer outras informações sob sigilo bancário. As informações obtidas são de natureza cadastral, que não permitem movimentação de recursos, nem acesso às contas ou a outras informações financeiras”, afirmou o BC, em nota.

De acordo com a autarquia, o motivo do vazamento foram falhas pontuais no sistema do Acesso Bank. O BC disse ainda que está apurando o caso e que aplicará medidas de sanções que estão previstas na regulação atual do Pix.

O Acesso Bank informou, em nota, que os usuários afetados pelo vazamento dos dados serão comunicados diretamente pelas instituições em que a chave Pix está registrada. “Reforçamos que tomamos, de forma tempestiva, todas as providências necessárias para garantir a segurança das informações mantidas pela companhia e o nosso compromisso em manter o mercado e nossos parceiros informados”.

O Méliuz, que adquiriu a fintech em maio do ano passado, informou que “suas operações não foram afetadas pelo ocorrido e seguem normalmente”.

“Nem todas as novas fintechs que estão surgindo estão investindo em segurança da informação adequada, isso é preocupante. E existem também bancos mais antigos que não aderem a soluções modernas de segurança. É importante lembrar que o Open Finance está chegando e isso vai acontecer outras vezes”, comentou Dyogo Junqueira, VP de Vendas e Marketing da ACSoftware.

“Nenhum sistema informático é 100% seguro e não bastam leis para resolver os problemas atuais. Por isso, medidas preventivas e de monitoramento são importantes para garantir a eficácia e confiabilidade dos meios de pagamento ao longo do tempo”, completou o advogado Adriano Mendes, do Assis e Mendes Advogados.

Fonte: https://www.mobiletime.com.br/noticias/21/01/2022/vazam-dados-de-mais-de-160-mil-chaves-pix-sob-responsabilidade-do-acesso-bank/

Compartilhe:

Mais Artigos

Fui vítima de um crime virtual: e agora?

É muito importante saber o que fazer para se proteger e buscar justiça.

Minha empresa precisa mesmo de um DPO?

A obrigatoriedade do profissional é patente. Veja os motivos.

GOOGLE E JUSBRASIL SÃO OBRIGADOS A REMOVER PÁGINAS QUE EXPÕEM DADOS DE VÍTIMA DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

As empresas responderam afirmando não terem responsabilidade sobre o conteúdo publicado

O SITE DA MINHA EMPRESA COLETA DADOS; PRECISO ME ADEQUAR À LGPD?

Se o site coleta dados pessoais por cookies, análise de tráfego, formulários de contato ou outra ferramenta, sua empresa deve estar em conformidade com a LGPD.

Na era dos cibercrimes, a sua empresa está preparada para lidar com um incidente de segurança?

Entre as ações necessárias está o Plano de Respostas a Incidentes

Comunicado | Domicílio Judicial Eletrônico

Pedimos sua atenção para uma atualização cadastral necessária: Foi instituído o Domicílio Judicial Eletrônico, com a obrigatoriedade das empresas cadastrarem um e-mail válido para receberem citações e informações da Justiça …

Entre em contato

Nossa equipe de advogados altamente qualificados está pronta para ajudar. Seja para questões de Direito Digital, Empresarial ou Proteção de Dados estamos aqui para orientá-lo e proteger seus direitos. Entre em contato conosco agora mesmo!

Inscreva-se para nossa NewsLetter

Assine nossa Newsletter gratuitamente. Integre nossa lista de e-mails.