Como proteger os celulares da sua empresa

6 de dezembro de 2018

Quando pensamos em proteger uma empresa de vírus, vazamento de dados e ataques cibernéticos, como os ransomwares, é natural que a primeira ideia seja reforçar a segurança dos computadores. Mas isso pode não ser o suficiente.

Hoje, muitas empresas utilizam dispositivos móveis, como smartphones e tablets, para facilitar a atuação dos seus profissionais. Porém, o que muitas não sabem é que esses aparelhos também estão sujeitos a ataques e deveriam ser protegidos.

Veremos, a seguir, algumas das melhores práticas para proteger os celulares e demais dispositivos móveis da sua empresa de ameaças digitais.

Instale um antivírus

Os antivírus para smartphones ainda não são tão populares quanto os desenvolvidos para computadores, mas eles existem e devem ser instalados em todos os celulares da empresa. Como principais funções, esses programas ajudam a identificar possíveis ameaças e alertam o usuário sobre o uso indevido do dispositivo, recursos importantíssimos.

Algumas soluções empresariais já contam com pacotes que contemplam a proteção de desktops, notebooks e também de smartphones. Geralmente, contratar diversos serviços com uma única prestadora tende a ser mais econômico.

Tenha um recurso de rastreabilidade

Instalar ou habilitar ferramentas de rastreabilidade é interessante para qualquer dono de celular, inclusive para as empresas.

Esses recursos ajudam a localizar o aparelho em caso de roubo, furto ou perda e são ainda mais fundamentais para empresas que tenham dados sigilosos que não devem ser vazados.

Cuidado com os aplicativos

O ideal é que o celular da empresa tenha apenas os aplicativos que sejam realmente necessários para as tarefas que foram designadas para o profissional.

Se o colaborador não faz uso do WhatsApp e do Facebook para entrar em contato com clientes e divulgar os serviços, por exemplo, esses apps não precisam estar instalados no aparelho. Além de sobrecarregá-lo, esse tipo de aplicação pode reduzir a produtividade.

Jogos, aplicativos de e-mail não reconhecidos, streaming e outros serviços de entretenimento também não devem ser instalados.

Além de ser uma ferramenta de uso profissional, nem mesmo as lojas de aplicativos oficiais conseguem barrar todos os aplicativos maliciosos que surgem nas plataformas. Assim como os programas de computador, eles também podem comprometer o uso do celular e roubar informações.

Use apenas conexões confiáveis

Quem estiver utilizando o celular da empresa também deve tomar o cuidado de se conectar apenas em rede confiáveis. Usar redes públicas e desconhecidas pode facilitar o acesso de criminosos que usam a conexão para roubar informações contidas no aparelho.

Cuidado ao conectar-se em outros computadores

Na hora de conectar o aparelho a um computador, seja para transferir um arquivo ou mesmo para carregá-lo, também é importante tomar cuidado. Softwares maliciosos que estão no computador podem infectar o celular sem que o usuário saiba e comprometer o seu funcionamento.

Por isso, é fundamental que a empresa e o profissional que estiver portando os dispositivos da organização garantam que todos os dispositivos, móveis e fixos, estejam protegidos.

Crie manuais e orientações gerais

Ao oferecer um equipamento para um funcionário é importante compilar essas e outras boas práticas de utilização por escrito.

Embora todo mundo saiba como usar um celular ou um notebook, é importante frisar essas regras para assegurar não apenas que o aparelho será usado, mas que ele será bem utilizado, de forma segura e responsável.

Um dos pontos que devem ser reforçados é que as ferramentas são de uso profissional e não devem ser utilizadas para fins pessoais. Adotando esse comportamento, as chances de haver  download indevido de aplicativos, abrir e-mails infectados e se conectar em redes suspeitas devem cair bastante.

Precisa de ajudar para garantir a segurança dos seus dispositivos? A Assis e Mendes pode te ajudar! Nossa equipe de advogados especialistas em Direito Digital está por dentro das melhores práticas de segurança e vai  ajudar a proteger seus funcionários e clientes.

Compartilhe:

Mais Artigos

Fui vítima de um crime virtual: e agora?

É muito importante saber o que fazer para se proteger e buscar justiça.

Minha empresa precisa mesmo de um DPO?

A obrigatoriedade do profissional é patente. Veja os motivos.

GOOGLE E JUSBRASIL SÃO OBRIGADOS A REMOVER PÁGINAS QUE EXPÕEM DADOS DE VÍTIMA DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

As empresas responderam afirmando não terem responsabilidade sobre o conteúdo publicado

O SITE DA MINHA EMPRESA COLETA DADOS; PRECISO ME ADEQUAR À LGPD?

Se o site coleta dados pessoais por cookies, análise de tráfego, formulários de contato ou outra ferramenta, sua empresa deve estar em conformidade com a LGPD.

Na era dos cibercrimes, a sua empresa está preparada para lidar com um incidente de segurança?

Entre as ações necessárias está o Plano de Respostas a Incidentes

Comunicado | Domicílio Judicial Eletrônico

Pedimos sua atenção para uma atualização cadastral necessária: Foi instituído o Domicílio Judicial Eletrônico, com a obrigatoriedade das empresas cadastrarem um e-mail válido para receberem citações e informações da Justiça …

Entre em contato

Nossa equipe de advogados altamente qualificados está pronta para ajudar. Seja para questões de Direito Digital, Empresarial ou Proteção de Dados estamos aqui para orientá-lo e proteger seus direitos. Entre em contato conosco agora mesmo!

Inscreva-se para nossa NewsLetter

Assine nossa Newsletter gratuitamente. Integre nossa lista de e-mails.